É exclusivamente por meio da comunicação que podemos compreender e ser compreendidos.

Um profissional precisa expor seus pontos de vista, dar suas opiniões e sugestões, além de saber explicar o andamento de tarefas e projetos.

Tão importante quanto, é saber entender o que os outros têm a dizer, compreender as novas informações, ler o contexto.

Ou seja, por mais natural que pareça, uma boa comunicação exige um pouco de esforço consciente para que a fala e a escuta aconteçam da melhor maneira possível.

Quando a comunicação flui bem, tanto o relacionamento interpessoal, quanto o engajamento e a produtividade do time aumentam. Continue a leitura deste texto e saiba como promover a comunicação interpessoal no ambiente de trabalho.

 

O que é comunicação interpessoal?

A comunicação interpessoal é, de forma geral, a troca de informações e conhecimentos entre as pessoas.

As mensagens podem ser transmitidas por diferentes meios, como, por exemplo, escrita, fala e expressão corporal. E podem ser compreendidas, por sua vez, com a ajuda de capacidades como escuta, leitura e observação.

Ou seja, a verdadeira comunicação interpessoal envolve tanto o saber falar – incluindo o quê, como e quando falar – quanto o saber escutar.

Apenas quando esses dois aspectos fluem livremente é que podemos dizer que a comunicação é efetiva.

Em outras palavras, se alguém não sabe se expressar, não é compreendido. E se não sabe escutar, é como se estivesse falando sozinho…

Para os profissionais que desejam avançar em sua carreira, a comunicação precisa ser muito bem trabalhada, para favorecer diálogos coerentes, claros e precisos.

Em um ambiente de trabalho, é praticamente impossível realizar as atividades necessárias sem uma comunicação saudável, fluída e assertiva.

 

Comunicação interpessoal no trabalho: qual é a importância?

A comunicação é um dos principais gargalos nas organizações. Por isso, é fundamental que ela se torne cada vez mais fluída e assertiva, já que se trata de um requisito básico para o bom andamento dos negócios: as trocas de informações devem ser constantes e livres entre os setores, para todos possam fazer o seu melhor trabalho.

Além de favorecer o profissional no ambiente de trabalho, a comunicação interpessoal traz outros benefícios como, por exemplo:

  • Adquirir novos aprendizados;
  • Construir relações de confiança;
  • Ter liberdade para expor ideias e opiniões;
  • Ampliar o networking;
  • Marcar presença do ambiente profissional;
  • Solucionar conflitos com mais facilidade;
  • Ampliar o autoconhecimento.

 

Confira algumas dicas para melhorar a comunicação interpessoal no trabalho

Para aqueles que buscam melhorar a sua comunicação interpessoal, separamos aqui as melhores dicas que poderão fazer a diferença em sua forma de se relacionar com os outros.

 

Identifique os seus problemas de comunicação

Preste atenção na forma como seus colegas de trabalho falam, mas também na forma como você fala com os outros.

Esse simples exercício será capaz de indicar quais são os principais pontos em sua comunicação que deverão ser melhorados para que você possa desenvolver uma comunicação mais clara e que consiga transmitir confiança.

Outra dica é analisar a comunicação de pessoas que você considera que se expressam bem e que se expressam mal. Perceba o que faz você ter essa impressão sobre elas, compare o modo como elas falam com o seu, e busque se aperfeiçoar.

 

Atente-se ao tom de voz

O tom de voz é determinante para o modo como as pessoas entendem a mensagem. É ele que ajuda a enfatizar o ponto mais importante e a esclarecer objetivos, além de dar dicas sobre o estado de espírito de quem está falando.

Um tom de voz calmo e amigável ajuda a transmitir segurança e cordialidade, tornando as conversas muito mais produtivas.

 

Pratique empatia

A empatia é o principal elo para conectar quem fala e quem escuta. Se houver falta de empatia de alguma das partes, a comunicação provavelmente será prejudicada.

Ou seja, quem fala deve se colocar no lugar de quem está escutando, e perceber se aquele é o momento adequado, se aquelas palavras são as ideais, se o que está sendo dito poderá ser útil de alguma forma.

Por outro lado, quem está escutando precisa receber a informação sem julgamentos, sem respostas prontas, sem querer “disputar” para ver quem sabe mais. Deve apenas ter um interesse genuíno pelo outro e pelo o que ele tem a dizer… e escutar.

Quando as pessoas demonstram que se importam umas com as outras, elas conseguem melhorar sua capacidade de compreensão e a sua forma de se relacionar com os que estão à sua volta.

 

Escute verdadeiramente

Por mais que a nossa mente esteja ligada em mil e um assuntos ao mesmo tempo, é importante que você consiga praticar a escuta ativa durante uma conversa. Ou seja, é preciso escutar e realmente prestar atenção no que o outro tem a dizer.

Dessa forma, será possível fazer perguntas pertinentes, comentar sobre o assunto e, ainda, desenvolver novas ideias que estejam conectadas ao assunto em questão, favorecendo a continuidade da conversa.

É um ótimo exercício de empatia e é o que faz uma comunicação ser realmente uma comunicação. Afinal, é justamente essa troca que caracteriza o ato de comunicar.

 

Adapte a comunicação de acordo com os interlocutores

A sua comunicação poderá ser adaptada conforme transita entre diferentes grupos de pessoas em seu trabalho, ou mesmo em sua vida pessoal.

Você não pode se comunicar da mesma forma com todo mundo. Talvez você domine um assunto que outras pessoas não dominam, então você não pode falar como falaria com outros especialistas, você precisa contextualizar, explicar.

Então, é sempre válido tentar imaginar o nível de conhecimento que seus interlocutores têm sobre o assunto que você vai falar, para que sua fala seja inclusiva e produtiva.

Além disso, também é interessante fazer adaptações em seu modo se comportar. Algumas situações vão exigir um comportamento mais formal, e em outras você pode adotar uma postura mais descontraída.

Assim, lembre-se sempre de adaptar a sua mensagem, a sua postura e o seu tom de voz de acordo com quem vai ouvir.

 

Solicite feedbacks

Para desenvolver adequadamente a arte de falar bem, é preciso treinar, buscar novas formas para praticar e aprimorar essa técnica. Tudo isso é possível por meio da solicitação de feedbacks.

Talvez muitos aspectos da sua comunicação sejam tão naturais para você que nem os perceba. Por isso, é importante conhecer o olhar de quem vê de fora. Eles podem apontar qualidades e oportunidades de melhoria que você nem imaginava.

 

Perceba a linguagem não verbal (sua e dos outros)

Pode parecer difícil de acreditar, mas 55% da nossa comunicação é baseada em linguagem corporal, 38% no tom e ritmo da voz e apenas 7% nas palavras propriamente ditas. Esse é o resultado de um estudo feito pelo professor Albert Mehrabian.

Isso quer dizer que olhares, gestos e postura dizem muito mais do que imaginamos.

Dessa forma, você deve se atentar à sua linguagem corporal, para procurar transmitir a confiança e a assertividade que você deseja, além, é claro de se atentar à linguagem corporal dos outros, buscando perceber se estão inquietos ou com dificuldade de compreensão, por exemplo.

 

Tenha uma “mente aberta”

Para que a comunicação seja verdadeiramente efetiva, é preciso manter a mente aberta para novas ideias, novos significados, novos pontos de vista, novas sugestões. Se o diálogo começa com uma barreira na cabeça de uma das pessoas, impedindo-a de se abrir para o que está sendo dito, ele termina do mesmo jeito que começou – ou seja, em termos práticos, é como se nem tivesse acontecido.

 

A empresa também pode ajudar a desenvolver a comunicação interpessoal

Além do próprio profissional buscar formas de desenvolver e aprimorar a comunicação interpessoal, a empresa pode favorecer esse aprendizado envolvendo toda a equipe. Afinal de contas, nunca é demais aprimorar uma habilidade tão importante como a arte de se comunicar.

Separamos abaixo algumas das ações que a própria empresa pode realizar para conseguir desenvolver a comunicação interpessoal em seus colaboradores.

 

Estimule a interação entre os colaboradores

A interação entre os colaboradores é fundamental para quebrar várias barreiras que podem surgir no dia a dia. Esse contato contribui para a “humanização” de quem está do outro lado e estimula um ambiente de trabalho mais empático e colaborativo.

Para incentivar essa interação, é possível aprimorar a política de comunicação interna, construir um clima organizacional saudável e positivo, além de criar salas de descanso nas quais os colaboradores se encontrem em alguns períodos do dia, ou mesmo realizar algumas ações simples e pontuais, como cafés da manhã ou happy hours.

 

Invista em treinamentos

Os treinamentos são excelentes para promover a comunicação interpessoal dos colaboradores, pela própria natureza do evento, que envolve muitas trocas de ideias e vivências práticas.

Se for o caso, o tema do treinamento pode ser justamente a comunicação! Assim, os participantes ganham mais embasamento sobre as melhores formas de se expressar e sobre a importância de escutar, além de terem a oportunidade de colocar os aprendizados em prática, tanto durante o programa quanto ao voltarem à rotina normal de trabalho.

 

Promova a troca de conhecimentos

Fundamental para o desenvolvimento da comunicação é incentivar a troca de conhecimentos.

A empresa pode separar momentos específicos para que os colaboradores falem a respeito de algum tema sobre o qual tenham bastante conhecimento, podendo assumir, inclusive, o formato de uma pequena apresentação.

Assim, além de estimular a integração da equipe e do aumento de conhecimento em si, cada colaborador que faz sua apresentação vai naturalmente aprimorando sua capacidade de comunicação.

 

Reúna-se frequentemente com a equipe

Reuniões com a equipe, momentos de feedback e troca de ideias sobre os projetos também podem favorecer a comunicação interpessoal.

É preciso, no entanto, realizar um preparo prévio para que os colaboradores possam se sentir à vontade e ter confiança em explanar as suas ideias.

Ações como essas podem ser importantes, inclusive, para favorecer o bom andamento da equipe, criando um clima confortável e de confiança, contribuindo para o engajamento e produtividade do time.

 

Esperamos que essas dicas ajudem você a melhorar a sua própria comunicação interpessoal, além de gerar novas ideias sobre ações que o RH pode adotar para fortalecer e aperfeiçoar a comunicação em toda a empresa!