A inovação está sendo vista como algo praticamente mandatório nos negócios hoje em dia. Todos estão em busca de soluções que otimizem a performance, que os ajudem a se manter competitivos para o mercado e relevantes para os clientes.

Uma das formas de conseguir isso tudo é transformando a inovação em cultura. Mas, como fazer isso? Descubra continuando a leitura deste texto!

 

O que é cultura de inovação?

A cultura de inovação acontece quando a inovação faz parte da cultura organizacional, ou seja, quando está associada ao modo das pessoas agirem e trabalharem na instituição – enfim, ao modo de ser daquela empresa.

Quando uma empresa tem cultura de inovação, seus colaboradores lançam um olhar diferente sobre os processos internos e sobre as soluções oferecidas, buscando sempre oportunidades de melhorar o que já existe, além de identificar possíveis novas formas de atender às necessidades e aos anseios dos consumidores.

A cultura de inovação envolve e engaja todos os colaboradores de todos os setores, para que todos possam contribuir com suas ideias e perspectivas, a fim de alcançar cada vez mais eficiência operacional, relevância e vantagem competitiva.

Mas afinal, por que você deveria criar uma cultura de inovação na sua empresa?

O que é cultura de inovação?

O que é cultura de inovação?

 

Por que criar uma cultura de inovação na sua empresa?

A cultura de inovação é fundamental para os negócios hoje em dia porque, entre outras coisas, ajuda a empresa a antecipar mudanças, a identificar oportunidades de melhoria ou a criar novas formas de atender aos seus consumidores, conquistando, assim, posição de relevância no mercado.

A cultura de inovação também ajuda a empresa a ficar de olho em seus processos internos e a buscar formas de otimizá-los, enxugá-los, ou mesmo modificar sua forma de operar ou, até mesmo, seu modelo de negócios. Tudo isso garante à empresa mais competitividade e destaque em relação aos concorrentes.

Além disso, os profissionais que fazem parte dessa cultura se sentem reconhecidos e valorizados, pois têm liberdade para se expressar e sabem que suas ideias e sugestões serão verdadeiramente consideradas. Dessa forma, a cultura de inovação contribui também para atração, retenção e gestão de talentos, mantendo-os constantemente engajados com a organização.

Essa cultura também ajuda a empresa a estar em sintonia com as transformações tecnológicas e de mercado, buscando sempre as soluções mais efetivas para o negócio, contribuindo para o aumento da produtividade individual e organizacional, além de potencializar resultados e incrementar os lucros.

Ufa, motivos não faltam para criar uma cultura de inovação, não é?! Mas, como fazer isso?

Por que criar uma cultura de inovação na sua empresa?

Por que criar uma cultura de inovação na sua empresa?

 

Como criar uma cultura de inovação?

Uma cultura de inovação não se cria da noite para o dia. Para que ela seja efetiva e não fique só no papel, é preciso de esforço e de envolvimento de todos.

Para facilitar esse processo para você, fizemos uma lista de onze passos que vão te ajudar a criar uma cultura de inovação que realmente faça a diferença para o seu negócio, seus profissionais, seus clientes e seus resultados. Confira!

 

  1. Resgate o seu propósito

O primeiro passo é resgatar a essência da empresa. Como ela agrega valor à vida dos clientes? O que a faz ser diferente? Como conquista e fideliza as pessoas?

As respostas para essas perguntas vão ajudar a entender – ou revisar – a missão da empresa, seu propósito.

Ter clareza sobre isso é fundamental para que todos os esforços de inovação, inclusive o de transformá-la em cultura, sejam de alto impacto e relevância, e não simples protocolos ou modismos.

 

  1. Coloque o seu cliente no centro da sua cultura de inovação

As necessidades e os desejos do seu cliente estão em constante mudança. Você terá muito mais facilidade para criar uma cultura de inovação na sua empresa se você entender esse movimento e acompanhá-lo.

Para isso, é preciso manter um diálogo constante com o seu consumidor, escutar o que ele tem a dizer, analisar suas mudanças de comportamento e preferências, e, é claro, agir rapidamente para se reinventar e continuar ocupando uma posição de destaque em sua vida.

 

  1. Capacite a liderança e ajude-a a dar o exemplo

Todos os líderes da empresa devem estar alinhados e engajados na transformação da inovação em cultura.

Isso significa que devem adotar uma postura aberta a ideias e sugestões, mesmo que em um primeiro momento não pareçam viáveis.

Mesmo que o retorno seja a não validação de uma determinada sugestão, o líder deve fazer isso de uma forma que encoraje o colaborador a continuar compartilhando suas ideias.

O líder também deve ficar atento a esse movimento na sua equipe direta, garantindo que todos tenham liberdade de falar o que pensam, sem medo de discriminação ou retaliação.

Por fim, o líder também deve estimular que as pessoas exponham suas ideias, criando, por exemplo, momentos específicos para isso.

 

  1. Capacite também todos os colaboradores e estimule o aprendizado contínuo

A qualificação da equipe está intimamente ligada à sua capacidade de inovação, pois isso contribui para aumentar o conhecimento que eles já têm sobre o negócio e o modo de operar, além de aumentar as perspectivas sobre determinada situação.

Investir e estimular o aprendizado contínuo é uma das melhores formas de se evitar que se instaure na organização a ideia de que está tudo bem e não precisa mais mudar nada – algo como “em time que está ganhando não se mexe”.
Não só deve se mexer, como isso deve ser feito constantemente, justamente para garantir que os movimentos do mercado sejam acompanhados e que a organização ajuste suas estratégias e soluções para acompanhar tais movimentos – ou até ditá-los.

 

  1. Aposte na diversidade

A diversidade é um poderoso combustível para a inovação, pois é a união de origens diferentes, realidades diferentes e perspectivas diferentes.

Isso gera um potencial criativo e inovador riquíssimo, que a empresa deve saber como acolher e aproveitar.

A diversidade é também um antídoto para o “pensamento de grupo”, que ocorre quando as pessoas não falam o que pensam por medo de conflito ou quando simplesmente não conseguem pensar de uma forma diferente.

 

  1. Promova a autonomia e a tolerância aos erros

Para criar uma cultura de inovação na sua empresa é fundamental que os colaboradores possuam autonomia para tomar decisões e fazer melhorias incrementais, sem a necessidade de aprovar com os seus superiores hierárquicos – ou seja, a gestão deve ser mais flexibilizada (e, de preferência, mais horizontalizada também).

Além disso, o ambiente organizacional deve ser tolerante aos erros, dando aos profissionais a liberdade de correr pequenos riscos e testar coisas novas.

Se não houver êxito, devem ser extraídos aprendizados que sirvam de embasamento para as próximas tentativas, aprendizados esses que devem ser compartilhados com toda a equipe.

Punição, retaliação, e excesso de obstáculos e burocracias só retardam ou impedem que a inovação e vontade de fazer diferente aflorem.

 

  1. Estimule a criatividade e a colaboração

Os colaboradores de uma empresa com cultura de inovação são constantemente estimulados a aflorar seu potencial criativo.

Isso acontece devido à liberdade que lhes é dada para se expressarem e trabalharem, e também ao próprio ambiente físico, com layouts que promovem a integração e elementos estimulantes, como cores e decoração diferenciada.

Além disso, também é fundamental a forma como a rotina é construída, com espaço, por exemplo, para diálogo, reuniões de brainstorming e o envolvimento de colaboradores de todos os níveis para conhecer a percepção que eles têm sobre as soluções oferecidas aos clientes e os processos necessários para chegar a elas.

Outro ponto que precisa ser muito bem trabalhado em uma cultura de inovação é a colaboração.

As pessoas precisam compreender a fundo aquela velha sabedoria popular que diz que duas cabeças pensam melhor que uma.

Alguém pode ter o início de uma ideia, mas, ao compartilhá-la com a equipe, a ideia passa por tantas transformações – e melhorias – que ela deixa de ser a ideia de um e passa a ser a ideia do time.

Esse entendimento é fundamental para que a inovação realmente floresça e vire cultura. A empresa não deve estar em busca de gênios criativos individuais, e sim de uma genialidade coletiva, que só é construída com senso de time, escuta ativa e colaboração.

 

  1. Estruture um processo para aproveitar as novas ideias

Um risco que se corre ao se pensar em inovação é o de deixar grandes ideias escaparem ou serem negadas sem a estruturação de um plano para analisar sua viabilidade.

O oposto também é verdadeiro: as empresas acabam se perdendo em meio a uma infinidade de novos projetos e acabam não conseguindo priorizar ou finalizar as atividades no prazo estipulado.

Por isso, é preciso que as novas ideias sejam associadas a planos de execução. Como elas seriam executadas? Que benefícios trariam para a empresa? Elas precisariam de algum tipo de investimento (de tempo, de capital, etc.) para saírem do papel? Se sim, de quanto? E em quanto tempo gerariam retorno para a empresa?

Esses são apenas alguns exemplos de perguntas que devem fazer parte do plano de execução. Com isso em mente fica mais fácil saber quais ideias podem seguir em frente e quais devem ser priorizadas.

 

  1. Use a tecnologia a favor do seu negócio

Uma mente não estará livre para o trabalho criativo e estratégico se estiver preocupada com milhares de entregas que precisam ser feitas ou se estiver exausta após passar horas em um trabalho mecânico e repetitivo.

E a tecnologia é a sua maior aliada para resolver esse tipo de situação: sistemas cada vez mais inteligentes podem executar com maestria tarefas manuais e operacionais, e isso é realidade para setores de recursos humanos que querem se tornar cada vez mais estratégicos, indústrias que querem aumentar cada vez mais sua competitividade e empresas em geral.

 

  1. Estabeleça objetivos e mensure o progresso

Você não pode mudar só por mudar, não pode implantar uma cultura de inovação apenas para seguir uma tendência do mercado.

É preciso definir objetivos claros, quais são os motivos que te levaram a crer que a cultura de inovação traria benefícios para a empresa.

Por exemplo, você quer aumentar a quantidade de clientes novos? Quer garantir a fidelidade de clientes antigos? Quer acompanhar as tendências do mercado? Quer se manter relevante para os consumidores? Quer lançar novos produtos/serviços ou quer melhorar continuamente os já existentes?

Defina seus objetivos a partir disso, trace planos e mensure o progresso periodicamente. Ah, e não tenha medo de mudar caso alguma coisa não esteja saindo como esperado ou se você tiver encontrado alguma forma mais rápida de atingir seus objetivos.

 

  1. Tenha visão de futuro

Você precisa traçar uma visão forte e impactante para a sua empresa, tendo em mente que o principal objetivo da inovação não é a inovação em si, mas o valor que ela pode agregar na vida das pessoas.

Ao resgatar seu propósito e traçar essa visão, você consegue identificar o que falta para chegar lá, e agir em direção aos seus objetivos.

 

Deixe a inovação fazer parte da cultura da sua empresa

Você já deve ter percebido o quanto a cultura de inovação é importante para a sua empresa. Então, mãos à obra!! Você já tem embasamento suficiente para torná-la realidade!
Para potencializar ainda mais essa transformação, conte com o apoio das nossas soluções!
Elas automatizam e otimizam seus processos, reduzem a burocracia e incrementam seus resultados!
Entre em contato conosco e vamos marcar um bate-papo, para você entender exatamente como podemos potencializar a inovação na sua empresa, e ajudar a transformá-la em cultura!

E-mail: contato@forbiz.com.br
Telefone: (41) 4042-1026
WhatsApp: (41) 98785-2796